Atendimento

A assistência refere-se ao atendimento a pessoas, de todas as idades, que estão passando ou passaram por situações de violência social, urbana ou doméstica, por meio de abordagens cientificamente aprovadas e adaptadas a realidade brasileira.Em um primeiro momento, o paciente passa pelo acolhimento e depois por uma triagem conjunta com psiquiatra, psicólogo, enfermeira, terapeuta ocupacional e assistente social. Cada caso é discutido pela equipe e seu tratamento é individualizado dentro das necessidades e capacidades do programa.

O grupo também age preventivamente com crianças que apresentam alto risco de desenvolvimento de problemas mentais e expandiu seu o atendimento às famílias dos pacientes, seja por meio de encontros semanais individuais ou terapia familiar. Com o atendimento familiar, o PROVE passou a atuar de maneira preventiva em situações geradoras de risco e violência.

O PROVE propõe tratamento e prevenção com base em estudos científicos e centrados no desenvolvimento de vínculos afetivos e de suporte social, na procura de uma melhora do bem-estar dos indivíduos. É importante ressaltar que os índices, mensurados até o momento, apontam para um baixíssimo nível de abandono do tratamento.

.

Acolhimento e Triagem

O acolhimento, que ocorre antes da triagem (consulta médica), tem como objetivo atender a todas as pessoas que procuram atendimento no PROVE, garantindo a acessibilidade universal, e serve para verificar se os que aguardam na lista de espera têm demanda para atendimento no Programa. Após essa primeira avaliação, o paciente pode ser encaminhado para a triagem do PROVE ou para outro serviço.

Psicoeducação

É feita no momento inicial de tratamento e tem como objetivo a compreensão pela pessoa traumatizada de que sua perturbação psíquica e seu sofrimento fazem parte de uma síndrome coerente, que os sintomas têm um nome específico e outras pessoas sofreram/sofrem de maneira semelhante após a exposição a uma situação violenta e impactante.Esta compreensão é extremamente benéfica podendo gerar uma profunda sensação de alívio. A confiança e a credibilidade no profissional que acolhe e compreende o indivíduo traumatizado é apontada como um fator de alta adesão ao tratamento proposto e consequente recuperação breve.

Psicoterapia

A psicoterapia é um dos recursos necessários para que o paciente com intenso sofrimento emocional possa compreender e restaurar sua capacidade de lidar com emoções intensas, elaborar e inscrever a experiência vivenciada dentro de sua autobiografia, reorganizar o seu funcionamento mental e retomar o processo de sua vida de forma mais saudável.A utilização de intervenções breves é indicada, pois os bons resultados se devem à modificação das resistências provocadas pelo trauma, possibilitando a construção e reconstrução de novos lugares psíquicos na elaboração da vivência em sua história de vida.Há vários tratamentos psicoterápicos para as pessoas com transtornos psicológicos. Todos compartilham os mesmos objetivos de melhora do funcionamento psicossocial e a remissão dos sintomas, assim como seguem a premissa fundamental para o sucesso de qualquer psicoterapia, que é o estabelecimento de uma aliança terapêutica com o paciente que possibilite um compromisso dele com o tratamento, seguido do engajamento familiar, quando necessário.

Farmacoterapia

A Farmacoterapia refere-se ao tratamento de pacientes com medicamentos ou fármacos. Diferentes classes de agentes farmacológicos podem ser utilizadas de acordo com o diagnóstico, os sintomas e perfil individual de cada paciente.